Otimizando sua aplicação para o Android Go

No Google I/O 2018 foi apresentado o Oreo – a nova versão do Android. Com ele, também veio o Android Go, uma versão do sistema operacional otimizada para dispositivos de entrada, com pouca memória e menor capacidade de processamento.

Android Go

Ok, mas como desenvolvedor de aplicações android, por que devo me preocupar com isso? 

Além das otimizações no sistema operacional, o Google também divulgou uma série de recomendações para os desenvolvedores de aplicações para esta verão da plataforma. São elas:

Conectividade

Um dos objetivos do Android Go é levar o acesso a smartphones a regiões mais pobres, onde a infraestrutura de rede nem sempre consegue entregar uma conexão estável. Por isso, uma aplicação otimizada deve se preocupar em sempre tratar os cenários de erro de rede, seja por falta de conexão ou por lentidão no recebimento de dados. Sempre que possível, ofereça conteúdo offline para o usuário.

Outro fator importante é a quantidade de dados recebidos/enviados pela rede. Sua aplicação faz download de images ou arquivos grandes? Tente compactá-los! Para o caso de imagens, por exemplo, considere fazer a conversão para o formato WebP.

Além de garantir a usabilidade de sua aplicação, tenha em mente que o custo de conexão de dados em vários países (incluindo o Brasil) é muito alto. Por conta disso, é uma boa prática alertar o usuário sempre que for necessário fazer o download de um arquivo grande (e o telefone não estiver conectado ao wi-fi). Isso evita gastos surpresas e deixará o usuário mais satisfeito com sua app!

Capacidade dos dispositivos

Sua aplicação se comporta bem em um dispositivo com uma tela bem pequena e com baixa resolução? E em dispositivos com menos de 1GB de RAM?

Se você não sabe a resposta, é porque provavelmente nunca se preocupou com esses requisitos, porém eles são importantíssimos para o Android Go. A dica é criar emuladores com essas características e testar as mais  diversas situações. Fazendo isso, você garantirá uma boa experiência aos seus usuário com esse tipo de hardware. Problemas com compatibilidade de tela? A documentação é bastante ampla!

Consumo de bateria

Muito cuidado ao executar muitas tarefas em background ou usar wakelocks! A sua aplicação pode estar contribuindo negativamente para o consumo de bateria, causando uma grande frustração no usuário – e isso se torna ainda mais grave em dispositivos de entrada, com baterias pequenas.

Na dúvida, faça um benchmarking utilizando as ferramentas disponíveis no SDK.

Usabilidade

Por fim, garanta que a experiência de seus usuários é a melhor possível, tomando cuidado para que todas as ações do usuário tenham uma resposta imediata, ainda que a rede ou o dispositivo seja lento. Lembre-se de fazer todas as tarefas complexas em threads em background. Dessa forma, você evita os temidos “ANRs” (Application not responding) e cria uma experiência muito melhor para seus usuários. Mais dicas em UI and content for billions

 

Para ver todas as recomendações e especificações do Android Go, visite a página Building for Billions na documentação. Até a próxima!

Deixe um comentário